07 Feb 2019

SPRACE realiza edição especial do MasterClass no Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência

Evento tem como objetivo chamar atenção para a acentuada diferença de escolha profissional entre gêneros

O São Paulo Research and Analysis Center (SPRACE) realiza, nos dias 8 e 11 de fevereiro, o MasterClass Feminino 2019. Nesta edição especial do tradicional evento internacional MasterClass, mais de 100 meninas de escolas públicas e privadas de Ensino Médio virão ao SPRACE para aprender mais sobre a fascinante área de Física de Altas Energias.

Ao longo dos dois dias, as estudantes são apresentadas a temas da Física pouco contemplados pelo Ensino Médio, como o Modelo Padrão, que descreve as partículas fundamentais da natureza que conhecemos hoje e suas interações. Os conceitos são apresentados tanto em palestras como em demonstrações e jogos educativos.

As alunas também têm a oportunidade de analisar dados reais produzidos pelo acelerador de partículas Large Hadron Collider (LHC), do Centro Europeu para Pesquisa Nuclear (CERN), e discutir os resultados em videoconferências com institutos de diversos países. Este ano, participarão com o SPRACE centros de pesquisa da Itália e da Espanha.

O MasterClass Feminino colocará as participantes em contato com pesquisadoras brasileiras com experiência internacional, através de mesas-redondas e videoconferências. Desta forma, as participantes poderão perguntar não apenas sobre Física, mas também sobre as trajetórias pessoais e profissionais, adversidades enfrentadas e desafios que as pesquisadoras tiveram que superar no caminho para ser tornarem bem-sucedidas em ambientes majoritariamente masculinos.

Uma resolução da Organização das Nações Unidas (ONU) declarou o dia 11 de fevereiro como sendo o Dia Internacional das Mulheres e Meninas na Ciência. O SPRACE organiza o MasterClass Feminino desde 2017 e, entre os objetivos do evento, está chamar atenção para a acentuada diferença de escolha profissional entre gêneros. De acordo com um estudo conduzido em 14 países pela UNESCO (2014-2016), as probabilidades de uma mulher obter um título universitário, de mestrado e de doutorado nas áreas da ciência conhecidas como STEM (da sigla em inglês para Science, Technology, Engineering and Mathematics) são de, respectivamente, 18%, 8% e 2%. Para um homem, esses números são mais que o dobro (37%, 18% e 6%).

One Comment

Leave a Reply